Rio de Janeiro, segunda-feira, 29 de maio de 2017 - 08h33min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

16/07/1960 - BANGU 5 x 1 SPORTING (PORTUGAL)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Torneio de Nova York
Local:
Estádio Polo Grounds (EUA)
Árbitro:
Raymond Kraft
Público:
8.441
Ubirajara, Joel e Darci Faria; Nilton dos Santos, Zózimo e Ananias; Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia e Beto.
Técnico: Tim
Octávio de Sá, Pinto e Hilário Conceição; Mendes, Morato e Júlio; Hugo Sarmento, Manuel, Fernando Puglia, Arizaga e Seminário.
Hilário Conceição (Sporting)
Bangu 1 x 0: Zé Maria, no 1º tempo
Bangu 2 x 0: Luís Carlos, no 1º tempo
Bangu 3 x 0: Zé Maria, no 1º tempo
Bangu 3 x 1: Hugo Sarmento, no 2º tempo

Bangu 4 x 1: Beto, no 2º tempo
Bangu 5 x 1: Luís Carlos, no 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Sábado, 16 de julho de 1960...
Fo
nte: Carlos Molinari

Na terceira rodada do Torneio Internacional de Nova York, o Bangu enfrentou o Sporting, vice-campeão português de 1959. A partida foi marcada pelos chutes de longa distância, que permitiram aos cariocas obterem uma bela vantagem logo no primeiro tempo.

Zé Maria fez 1 a 0, chutando de fora da área. Luís Carlos, dentro da área perigosa, ampliou para 2 a 0. E, Zé Maria, novamente, arriscou de mais longe para fazer 3 a 0 nos primeiros 45 minutos.

O Sporting tentou reagir no início do segundo tempo, com um chute de longa distância de Hugo Sarmento, sem defesa para Ubirajara. Mas, um gol em impedimento de Beto, validado pelo árbitro, desestabilizou os portugueses. Hilário Conceição – capitão do time e único jogador do Sporting na seleção – chutou a bola para a arquibancada em protesto e foi expulso. O jogo chegou a ficar parado por cinco minutos.

No reinício, Luís Carlos aproveitou que o Sporting estava completamente perdido e ampliou a goleada: 5 a 1. O Bangu era o líder do Grupo II e estava a dois jogos de chegar à final do Torneio.


Os gols

Bangu 1 a 0 – Zé Maria arrisca de longe, a 25 metros do gol, e marca um golaço logo no início da partida.

Bangu 2 a 0 – Luís Carlos segue o exemplo do companheiro e também resolve arriscar um chute a gol. Desta vez, foi mais de perto, já de dentro da área: 16 metros, mas valeu, era o segundo gol do Bangu.

Bangu 3 a 0 – Incrível, mas Zé Maria estava inspirado nos chutes de fora da área. A bomba saiu de uma distância de 30 metros e novamente vazou o gol de Octávio de Sá.
Sporting 1 a 3 – Os portugueses também acreditaram que poderiam chutar de longe e Hugo Sarmento, nos primeiros minutos do segundo tempo, atirou a uma distância de 23 metros, diminuindo a vantagem banguense.

Bangu 4 a 1 – Luís Carlos toca para Beto, impedido, dentro da área. Livre, Beto marca o quarto gol. O bandeirinha George Harnisch anula, mas o árbitro Raymond Kraft valida a jogada, irritando os portugueses. Irritado, Hilário Conceição chuta a bola para as arquibancadas e é expulso. Os portugueses, então, passam exatos cinco minutos protestando com o árbitro, em vão.

Bangu 5 a 1 - Nos minutos finais, aproveitando o descontrole do time do Sporting, Luís Carlos – com um chute à uma distância de 13 metros, dá números finais à goleada banguense: 5 a 1.

     
Livros
 
Estatísticas 2017
 
Jogos 14
Vitórias 4
Empates 3
Derrotas 7
Gols Pró 13
Gols Contra 23
Saldo de Gols -10
Aproveitamento 36%
Artilheiros 2017
 
Loco Abreu 3
Raphael Augusto 3
Leandro Chaves 1
João Guilherme 1
Guilherme 1
Carlinhos 1
Anderson Penna 1
Hygor Guimarães 1
Daniel Bueno 1