Rio de Janeiro, terça-feira, 19 de setembro de 2017 - 10h38min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

27/01/1985 - BANGU 1 x 0 BRASÍLIA (DF)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Taça de Ouro - Grupo D - Turno
Local:
Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho
Renda:
Cr$ 5.450.000,00
Público:
1.090 pagantes
Árbitro:
Roberto Nunes Morgado, auxiliado por José Renato Fidalgo e João Massoneto
Gilmar; Perivaldo, Jair, Oliveira e Márcio; Israel, Pingo e Mário; Marinho, Fernando Macaé e Gílson (Ado)
Técnico: Moisés
Deo; Beto, Iranil, Jonas e Marinho; Manoel Ferreira, Marco Antônio (Cléber) e Vânder; Santos, Ramon e João Carlos
Bangu 1 x 0: Márcio, aos 30min do 2º tempo
Marinho (Brasília) e Perivaldo (Bangu)

. . . . . . . . . . . . . . .

Na chuva, Márcio deu a vitória ao Bangu
Fonte: Jornal dos Sports

O mau estado do gramado do Estádio Guilherme da Silveira, em virtude das fortes chuvas que caem sobre a cidade, prejudicou o rendimento das duas equipes e quase atrapalha a vitória do Bangu sobre o Brasília, por 1 a 0, gol de Márcio, aos 30 minutos do segundo tempo, num lance que se originou de um cruzamento de Perivaldo.

No primeiro tempo, o Bangu teve três grandes oportunidades para abrir o marcador. A primeira foi numa investida do lateral-direito Perivaldo, que acabou chutando em cima do goleiro Deo; a segunda, quando Fernando Macaé dominou no peito e Gílson chutou por cima do travessão; e a terceira, aos 30, numa grande confusão dentro da pequena área.

Para o segundo tempo, o Brasília melhorou um pouco de produção e isso fez com que tivesse uma grande chance de marcar, através de Ramon, que, num chute despretensioso, de fora da área, quando pretendia fazer um cruzamento sobre a área, quase enganou Gilmar, que teve que se esforçar para evitar o gol do Brasília.

O Bangu ainda teve uma oportunidade, além do gol de Márcio, mas a pior parte do jogo se deu nas duas intermediárias, com as poças atrapalhando o desenvolvimento das jogadas, uma vez que as bolas, invariavelmente, ficavam retidas, o que tirava qualquer tentaiva de dar velocidade às jogadas de ataque.


Atuações

GILMAR - Uma grande defesa e mostrando tranqüilidade sempre que precisou intervir.
PERIVALDO - Uma atuação com altos e baixos. Compensou pelo cruzamento que deu origem ao único gol da partida.
JAIR - Uma partida muito tranqüila.
OLIVEIRA - Uma excelente estréia. Foi, disparado, o melhor do time. Ganhou todas as bolas por cima e por baixo e ainda encontrou disposição para sair jogando com grande personalidade.
MÁRCIO - Depois de Oliveira, foi o melhor. Dominou o seu setor e ainda teve fôlego suficiente para alimentar o seu ataque. Foi premiado com a marcação do gol da vitória do seu time.
ISRAEL - Apesar do mau estado do gramado, conseguiu fazer uma boa partida. Distribuiu bem e ainda conseguiu armar algumas boas jogadas.
PINGO - Outra boa atuação de altos e baixos. Um primeiro tempo apenas razoável. No segundo, melhorou bastante.
MÁRIO - Boa partida. Correu muito o campo todo, tentando disputar todas as bolas.
MARINHO - Uma grande atuação. Deu um verdadeiro baile no lateral Marinho, do Brasília. Só foi parado pelas poças d'agua.
FERNANDO MACAÉ - Não é um jogador de ficar brigando entre os beques, mas atuou muito bem, trabalhando as jogadas e abrindo espaços para a penetração de seus companheiros.
GÍLSON - Caiu no segundo tempo e foi substituído por ADO, com boa atuação.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83