Rio de Janeiro, quinta-feira, 21 de setembro de 2017 - 07h33min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

10/03/1985 - LEÔNICO (BA) 1 x 2 BANGU

FICHA TÉCNICA
Competição:
Taça de Ouro - Grupo D - Turno
Local:
Estádio Luís Viana Filho - Itabuna, Bahia
Renda:
Cr$ 26.203.000,00
Público:
6.934 pagantes
Árbitro:
José Assis Aragão
Ferreira; Nildo, Monteiro, Dário e Toti; Dendê, Washington Luís e Douglas; Osni, Beijoca e Sivaldo
Gilmar; Velton, Jair, Oliveira e Márcio; Israel, Pingo e Mário; Pedrinho Gaúcho (Lulinha), Marinho e Ado (Gílson)
Técnico: Moisés
Bangu 1 x 0: Pingo, aos 30min do 1º tempo
Bangu 2 x 0: Marinho, aos 43min do 1º tempo
Bangu 2 x 1: Washington Luís, aos 7min do 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Bangu vence, mas disputa classificação no sorteio
Fonte: Jornal dos Sports

ITABUNA - Um gol de Washington Luís, aos 7 minutos do segundo tempo, está colocando em risco a classificação do Bangu para a 2ª fase da Taça de Ouro. O time carioca, que encerrou o primeiro tempo da partida vencendo por 2 a 0 o Leônico, gols marcados por Pingo, aos 30 minutos, e Marinho, aos 43, relaxou na etapa final e permitiu o gol do time baiano. Depois desse resultado no Estádio Luís Viana Filho, o Bangu ficou igualado em tudo com a Ponte Preta na primeira colocação: 17 pontos ganhos, sete vitórias, três empates e uma derrota, com 15 gols a favor e 6 contra. Com isso, haverá sorteio hoje, na Confederação Brasileira de Futebol, para indicar o vencedor do Grupo D, de acordo com o regulamento da competição.

O primeiro tempo da partida entre Bangu e Leônico foi muito disputado e o time carioca levou nítida vantagem pelo bom futebol que apresentou. Atacava constantemente e poderia, até mesmo, ter marcado mais gols, mas falhava muito nas finalizações. Na fase final, o time dirigido pelo técnico Moisés caiu muito de produção e permitiu a reação do time baiano. Depois que levou o gol, os bangüenses tentaram voltar à carga de todas as maneiras. O treinador chegou a fazer duas modificações na sua equipe, promovendo as entradas de Lulinha, num modo de liberar mais para as ações ofensivas Pingo e Mário, e de Gílson, numa tentativa de aproveitar as cobranças de faltas do ponteiro esquerdo.

. . . . . . . . . . . . . . .

Obs: No sorteio realizado na CBF (RJ), no dia 12/03 (terça-feira), às 15h30min, caindo a bola 9 o Bangu foi declarado vencedor do grupo, se classificou antecipadamente para a segunda fase da Taça de Ouro.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83