Rio de Janeiro, sábado, 18 de novembro de 2017 - 13h28min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

CLUBE COMEMORA 97 ANOS

Hoje � anivers�rio do Bangu.

Fundado em 17 de abril de 1904 por funcion�rios da F�brica de Tecidos, o clube comemora 97 anos de vida.

Campe�o Carioca de 1933 e 1966, o time de Mo�a Bonita est� fazendo uma reestrutura��o do clube para reviver os velhos tempos de gl�rias.

Com esse objetivo a administra��o do presidente Rubens Lopes adquiriu o Ban-Barra, centro de treinamento na Barra da Tijuca, e a parceria com uma academia de nata��o, revitalizando o esporte no clube.

Para comemorar, a diretoria far� uma festa no sal�o nobre do clube na sexta-feira. O evento contar� com as presen�as de Zizinho, maior craque banguense, al�m de ex-�dolos como Marinho e Mois�s.


Fonte: Jornal Lance!, 17/04/2001

. . . . . . . . . . . .

97 anos de dedicação ao futebol

Os admiradores do Bangu, dos clubes mais tradicionais do futebol brasileiro, estão em festa. Afinal, o time de Moça Bonita completa, hoje, 97 anos de fundação, com uma história marcante, repleta de ídolos e conquistas importantes. Campeão Carioca em 1933 e 1966, a equipe alvirrubra mantém vivo o amor de seus torcedores e ainda cultiva a figura de seus antigos ídolos.

O atacante Zizinho é um dos mais lembrados. Convocado para a Copa do Mundo de 1950, ano de sua contratação junto ao Flamengo, e primeiro atleta a disputar um Mundial de Clubes, Zizinho guarda boas recordações do tempo em que defendeu as cores do Bangu.

"Eles sempre me trataram com carinho e respeito, por isso gosto muito do Bangu. Tenho boas lembranças da época em que joguei lá", revela o ex-jogador, que, apesar dos momentos difíceis atualmente, torce para que o clube resgate logo sua tradição de vitórias.

Segundo Zizinho, quando ele atuava, os investimentos eram maiores e o Bangu se destacava mais. "O time perdeu um pouco da influência financeira e tem que viver como pode, mas está num caminho bom", analisa, lembrando da década de 50. "Naquela época tinha um patrono que bancava tudo. Eram outros tempos", recorda.

Além de Zizinho, outro atleta do Bangu, o zagueiro Zózimo, disputou uma Copa do Mundo. E foi bicampeão, em 58 e 62. No primeiro ano, ele apenas "esquentou" o banco de reservas, mas no ano do bicampeonato compôs a zaga com Mauro e Nilton Santos.

Outros jogadores também continuam na memória dos torcedores. Mendonça, pai do ídolo botafoguense, Ademir da Guia, e a dupla de atacantes Parada e Bianckini assinalaram seus nomes na história do time de Moça Bonita. O próprio Dê, atual técnico do Botafogo, também fez parte do elenco do Bangu. Em 1969, o técnico alvinegro foi autor do famoso "gol do gelo", na vitória por 4 a O em cima do Flamengo.

Marinho e Mauro Galvão foram outros ícones na história do clube. Eles, em 1985, contribuíram para que os bangüenses chegassem ao vice-campeonato brasileiro. O time só per-deu nos pênaltis para o Coritiba, em um Maracanã lotado.

Fundado em 17 de abril de 1904 por funcionários da Fábrica de Tecidos, em suas maioria ingleses, o antigo "The Bangu Athletic Club" está em festa. A expectativa é manter o clube na elite do futebol carioca e crescer cada vez mais. Os primeiros passos já foram dados: a aquisição do Ban-Barra, novo centro de treinamento do elenco.


Fonte: Jornal dos Sports - Repórter: Rafael Motta, 17/04/2001

. . . . . . . . . . . .

Arquivo JS
Nada melhor para comemorar o nonagésimo sétimo aniversário de existência do Bangu, hoje, do que a conquista do Campeonato Carioca de 1966, no dia 18 de dezembro de 1966, em cima do Flamengo. A partida foi marcada por várias expulsões, que culminaram com a paralisação da partida com vinte minutos de jogo do segundo tempo, pois a equipe da Gávea teve cinco jogadores expulsos e não pôde prosseguir jogando. Porém, o Bangu vencia por 3 a O e, assim, o juiz decretou a vitória da equipe de Moça Bonita, que levou 33 anos sem ganhar um titulo.

O primeiro tempo foi marcado pela tensão entre os jogadores dos dois clubes. Parecia clima de guerra. Jogavam com raça. Porém, o primeiro tempo não terminou empatado. Foram dois gols do Bangu, marcados por Ocimar e Aladim.

No segundo tempo, logo aos 3m, o Bangu ampliou para 3 a O, através do excelente ponta Paulo Borges. Faltando vinte e cinco minutos para terminar a partida, Ladeira, do Bangu, deu soco em Paulo Henrrique e desencadeou a confusão, que terminou com o grito de "É Campeão", da torcida bangüense.

FLAMENGO: Valdomiro; Murilo, Jaime, Itamar e Paulo Henrique; Carlinhos e Nelsinho; Carlos Alberto, Almir, Silva e Oswaldo.
BANGU: Ubirajara; Fidélis, Mário Tito, Luis Alberto e Ari Clemente; Ocimar e Jaime; Aladim, Cabralzinho, Ladeira e Paulo Borges.


Fonte: Jornal dos Sports, 17/04/2001

. . . . . . . . . . . .

17/04/2001 - Duas vezes campeão carioca, Bangu comemora 97 anos

Rio de Janeiro - Fundado em 17 de abril de 1904 por imigrantes ingleses, funcionários de uma fábrica de tecidos, o Bangu Athletic Clube, atualmente conhecido apenas por Bangu, está em festa, comemorando 97 anos nesta terça-feira. Apesar de hoje fazer parte dos considerados pequenos, no futebol carioca, o clube tem lá suas glórias. Campeão carioca em 1933 e 1966, a atual administração vem trabalhando a reestruturação de todos os segmentos do clube, sendo que a aquisição do Ban-Barra, novo Centro de Treinamento, e a parceria com a Academia Djan Madruga, para revitalizar a natação.

“Estamos pensando no futuro do Bangu. Ampliamos as nossas dependências em direção à Barra e revitalizamos o parque aquático justamente para dar estrutura aos nossos atletas e também para captar novos torcedores”, explicou o presidente Rubens Lopes.

O primeiro presidente do Bangu foi o inglês William French. No dia 24 junho de 1904, o clube disputou sua primeira partida oficial, mas acabou derrotado pelo Rio Cricket and Athletic Association, de Icaraí, Niterói, por 5 a 0. O primeiro gol da história banguense aconteceu no dia 31 de julho por intermédio do inglês Andrew Procter, na goleada de 6 a 0 sobre o Andaraí.

Aportuguesado para Atlético Clube, o Bangu inaugurou o seu maior patrimônio no dia 15 de novembro de 1947: o Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho. Em 1950, o clube contratou, junto ao Flamengo, o atacante Zizinho, o único jogador banguense convocado para a Copa do Mundo daquele ano e o primeiro atleta do clube a disputar um Mundial. Zizinho acabou sendo eleito o craque da Copa. Neste mesmo ano, o Bangu tornou-se o primeiro clube a conquistar um título no recém-inaugurado Maracanã, ao vencer o Torneio Início, no dia 30 de julho: 3 a 2 sobre o Vasco na final.

Em comemoração aos 97 anos de fundação, a diretoria do Bangu programou uma série de eventos, como baile e homenagem a beneméritos, no salão nobre do clube nesta sexta-feira (20/04). A partir das 21h e sob os acordes da Orquestra Serenade, haverá homenagem para beneméritos, além da entrega de um diploma para Zizinho, maior expressão banguense nos gramados. Ex-craques do clube, como Marinho e Moisés, e ídolos eternos do futebol brasileiro, como Zico, também estarão presentes.

Fonte: L!Sportpress

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83