Rio de Janeiro, domingo, 24 de setembro de 2017 - 18h00min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

EM BANGU, TEMPO QUENTE

Apesar da presidenta, é Rubens Lopes quem manda no Bangu

A PRESIDENTA Rita de Cássia Trindade recebeu o LANCE! na sala da presidência do Bangu, mas quem falou foi o vice-presidente da Ferj, Rubens Lopes

Apesar do Bangu estar sendo presidido por uma mulher, Rita de Cássia Trindade - fato inédito em um clube da Primeira Divisão do Rio - parece que quem realmente continua mandando no Bangu é o presidente de Honra e vice-presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) Rubens Lopes.

Tal fato pôde ser comprovado quando Rita de Cássia concedeu uma entrevista ao LANCE!, nesta sexta-feira, em sua sala. Acompanhada de Rubens Lopes, a presidenta era sempre interrompida por ele, quando lhe era perguntada a respeito de assuntos administrativos do clube. Em um certo momento da entrevista, quando o presidente da Ferj, Eduardo Viana, foi mencionado como o "Caixa D'Água", Rubens Lopes se exaltou.

- "Caixa D'Água" não! É doutor Eduardo Viana - disse Rubens Lopes, exaltado.

Em seguida, o vice-presidente da Ferj abriu a porta da sala e mandou a equipe de reportagem do LANCE! se retirar do clube.

- Vocês estão na minha casa e eu exijo respeito. Saiam do clube agora - completou.

Como presidenta do Conselho diretor do Bangu - cargo mais alto no futebol do clube - Rita de Cássia não se manifestou a respeito do ocorrido e a equipe do LANCE! se retirou das dependências do clube.

Duas horas depois, Rita de Cássia continuou concedendo a entrevista - que seria exclusivamente com ela - por telefone e pediu desculpas pelo acontecido.


A visão feminina não muda nada

Eleita em novembro de 2003, Rita se tornou a primeira mulher a comandar um clube da Primeira Divisão carioca. Agora, crê que outras mulheres poderão assumir este cargo, predominantemente masculino.

- A sociedade já não nos vê como algo frágil - afirmou.

Mas o pensamento dela é semelhante ao dos homens.

- A Lei Pelé, o Código do Torcedor e o novo Código de Justiça estão acabando com os clubes.

Fonte: Jornal Lance! (Repórter: André Alt - Fotos: Júlio César Guimarães), 24/01/2004.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83