Rio de Janeiro, terça-feira, 19 de setembro de 2017 - 10h24min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

PALMIERI: DO GOL PARA A TELEVISÃO

Fotos: Acervo pessoal de Igor Ramos
Palmieri faz uma defesa observado pelo zagueiro Júnior Baiano
O gigante goleiro salta no canto direito para praticar uma boa defesa

Um dos grandes goleiros que o Brasil já teve. Foi um verdadeiro gigante embaixo das traves. Palmieri destacou-se pelo seu jeito simples de jogar e fez fama dentro do futebol carioca.

Revelado pelo Bangu, o carioca de 2m01 aparece no topo da lista dos goleiros de maior estatura da história do futebol brasileiro. Mas Palmieri não se projetou apenas pelo tamanho, que lhe rendeu o apelido de gigante entre os seus companheiros.

- Nunca fui um goleiro espalhafatoso. Meu forte era antever as jogadas e sair com precisão do gol - afirma o ex-jogador.

A oportunidade foi respaldada pelas seguidas convocações para a Seleção Brasileira, nas categorias de base.

- Joguei em quase todas as categorias. Infelizmente só não fui para a Seleção principal - lembra, com orgulho, o goleiro.

Palmieri disputou o Torneio da Amizade, em Portugal, o Mundial do Chile em 1987, ao lado do goleiro Ronaldo (ex-Corinthians), Célio Silva, César Sampaio entre outros. Palmieri também foi lembrado por quatro vezes para a seleção carioca, sempre nas categorias de base.

Do Bangu, o goleiro foi para o Botafogo de Ribeirão Preto, de onde saiu vendido para o Botafogo. No alvinegro disputou o Brasileiro de 1992, sendo vice-campeão, apesar de ter encerrado o campeonato na reserva.

- Sofri muitas contusões. Foram cinco em apenas um só ano - relembra com tristeza.

Fã de Taffarel, Palmieri encerrou a carreira e iniciou um novo caminho como treinador. No ano passado dirigiu o Fortaleza, mas atualmente se dedica ao jornalismo, apresentando um programa esportivo na "Rede Record" de Ribeirão Preto, onde mora com a família.


DATAS CHAVES

. Abril de 1987 - Palmieri foi promovido aos profissionais e estréiou no Bangu, em pleno Maracanã, nas finais da Taça Guanabara, contra o Fluminense de Washington e Assis. O jogo terminou empatado em 1 a 1 e o goleiro foi considerado um dos melhores em campo.

. Dezembro de 200 - Palmieri ajuda o Volta Redonda a voltar à primeira divisão, com a conquista do vice-campeonato da segundona carioca.


FRASES

. "A experiência na seleção me deu bagagem internacional. Foi um orgulho pois na época era jogador de um clube de subúrbio"

. "Sonhova jogar no Maracanã e fui estrear logo de cara contra o Fluminense de Washington e Assis."


PALMIERI

Nome: Roberto Palmieri de Souza
Nascimento: 15/08/1968, Rio de Janeiro.
Clubes: Bangu, Botafogo/SP, Botafogo/RJ, Fortaleza, Matsubara, Ferroviária, Comercial, Volta Redonda e ABC/RN.
Títulos: Copa El Pacifico 2003 (Botafogo/SP), vice Brasileiro 1992, campeão cearense-2000, vice cearense pelo Ferroviário 2003.

Fonte: Jornal Lance! (Máquina do Tempo - Igor Ramos), 16/01/2005.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83