Rio de Janeiro, terça-feira, 21 de novembro de 2017 - 21h12min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

PERFIL DO CRAQUE: ZÓZIMO

Nome: Zózimo Alves Calazans
Posição: Zagueiro
Data e Local de Nascimento: 19/6/1932, em Plataforma, na Bahia
Data e local do Falecimento: 17/7/77 em acidente de carro no Rio
Clubes: São Cristovão, de 1948 a 1950; Bangu, de 1951 a 1965; Flamengo, em 1965; Portuguesa de Desportos, de 1965 a 1966; Esportiva de Guaratinguetá (SP), em 1966; Sporting Cristal, de Lima, em 1966 a 1967.
Títulos: Copa O'Higgins, em 1955; Copa Atlântica, em 1956; Copa Oswaldo Cruz, em 1956, 1958 e 1962; Torneio do Rio, em 1957; Copa do Mundo, em 1958 e 1962.


Tá sabendo?


Zózimo iniciou sua carreira no Bangu. Sua estréia na Seleção aconteceu nos Jogos Olímpicos de Helsinque, em 1952, numa partida contra a Holanda. No mesmo ano, o jogador disputou seu primeiro jogo pela Seleção principal. Mostrando que tinha estrela, marcou um gol na derrota para Alemanha por 4 a 2. Ao todo, o zagueiro marcou apenas dois gols com camisa verde e amarela.

Em 1958, Zózimo foi convocado para disputar a Copa do Mundo da Suécia, mas ficou na reserva de Orlando, o preferido do técnico Feola, durante toda a competição, da qual o Brasil foi campeão, conquistando o primeiro dos seus cinco títulos mundiais.

Porém, depois de amargar a reserva durante toda a Copa de 58, o zagueiro seria uma importante peça para o segundo título mundial do Brasil, na Copa de 1962, disputada no Chile. Graças ao dinamismo de seu jogo e às suas impressionantes resistência e força física ele agarrou a vaga de titular e se manteve como dono da posição.

Sua última partida pela Seleção foi exatamente a final da Copa, contra a Tchecoslovaquia. De fato, sua despedida não poderia ter sido melhor. Apesar do bom futebol apresentado pelo adversário, a camisa verde amarela pesou e o Brasil venceu os Tchecos por 3 a 1 e o companheiro de Zózimo, o capitão Mauro, ergueu a taça do bi mundial e deu início a festa brasileira no estádio Nacional do Chile
.


Frases do Esporte


"Posso não ter sido fundamental como Garrincha, mas dei minha contribuição" - Zózimo, sobre sua participação com a Amarelinha.

Fonte: Jornal dos Sports, 25/01/2006.
Reportagem: José Antonio Gerheim - Coluna É show de bola.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83