Rio de Janeiro, domingo, 24 de setembro de 2017 - 18h04min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

BANGU, BANGU, BANGU! PARABÉNS PELOS 104 ANOS

 

O Bangu Atlético Clube, time tradicional do futebol carioca e, por que não, brasileiro, completa 104 anos de história. No dia 17 de abril de 1904, os funcionários da Fábrica Bangu, quase todos técnicos ingleses, resolveram fundar um 'club', nos moldes dos já nascidos clubes da Inglaterra. É a prova clara de que o futebol é filho da Revolução Industrial, originária das terras britânicas, mas disseminadas por todo o mundo. Por esse clube, alvi-rubro, passaram Zizinho, os irmãos Domingos e Ladislau da Guia, Moisés, Arturzinho, Ubirajara, Zózimo, entre tantos outros.


Títulos

Apesar de ter um estádio próprio, a 'cancha encantada da rua Ferrer', nas palavras de Ary Barroso, a campanha do primeiro título carioca do clube, em 1933, foi toda fora de casa. O Bangu jogou em Campos Sales, nas Laranjeiras e em São Januário. Somou 16 pontos após dois turnos e se tornou Campeão Carioca.

Antes do segundo título no Rio de Janeiro, uma conquista internacional. Em 1960, o Bangu foi a New York e venceu um torneio com o nome da cidade. Em seis jogos, cinco vitórias, com destaque para as goleadas sobre a Sampdoria, da Itália, por 4 a 0, e o Sporting Club de Lisboa, por 5 a 1. Participaram também do torneio o Estrela Vermelha da Sérvia (2 a 0), o Rapid Viena (3 a 2) e os suecos do IFK (0 a 0).

Em 1966, o segundo troféu carioca. Mário Tito, Ubirajara, Luiz Alberto, Ari Clemente, Fidélis, Jaime, Paulo Borges, Cabralzinho, Ladeira, Ocimar e Aladim venceram o Flamengo, por 3 a 0, no Maracanã, gols de Ocimar, Aladim e Paulo Borges, na última rodada do returno e garantiram o histórico título de 66.


85: decepção e início da queda

O ano de 1985 poderia ter sido o mais rico da história banguense. O time por pouco não foi campeão carioca e campeão brasileiro naquele ano. A derrota nos pênaltis para o Coritiba na final do Brasileiro foi um baque terrível, mas o time ainda teve forças para, no Carioca, disputar o título com o Fluminense. Outra derrota dramática, com o árbitro José Roberto Wright terminando o jogo no momento em que o Bangu igualaria o marcador, o que lhe renderia o troféu.

Daquele ano para cá, o Bangu encolheu. A saída de setores que financiavam o futebol do clube culminou com o rebaixamento para a segunda divisão carioca em 2004. Com poucos recursos, o tradicional alvi-rubro ainda não conseguiu retornar para a elite do futebol carioca.


Fonte: Ronaldo Galvão Marques (Jornal dos Sports (online) - Últimas JS), 17/04/2008.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83