Bangu Atlético Clube: sua história e suas glórias

Nova York, 31 de julho de 1960

Foto: The New York Times
xxx
Tudor Veselinovie, a esquerda, do time Iugoslávio, visto com Beto Macedo do Bangu do Brasil

BANGU 2 x 0 ESTRELA VERMELHA (IUGOSLÁVIA)

Era uma partida decisiva. Bangu e Estrela Vermelha de Belgrado, decidiriam quem seria o campeão do Grupo II do Torneio Internacional de Nova York. Eles eram os campeões nacionais da Iugoslávia e ainda entravam em campo com a vantagem do empate por ter melhor saldo de gols (10 pró contra 9 pró do Bangu).

Além disso, o Estrela Vermelha tinha dois titulares da seleção iugoslava que participara da Copa do Mundo de 1958, na Suécia: o zagueiro Vasilije Sijakovic e o atacante Toza Veselinovic. No entanto, as duas equipes já se conheciam bem. No dia 18 de julho, em Connecticut, brasileiros e iugoslavos tinham feito um amistoso naquela cidade americana. A equipe de Tim goleou por 5 a 2 e mostrou que poderia facilmente conquistar a vaga para a final.

As facilidades obtidas no amistoso foram totalmente absorvidas pela comissão técnica do Estrela Vermelha que entendeu por bem anular a força ofensiva banguense.

No entanto, logo aos 15 minutos de jogo, o plano dos iugoslavos foi desmentalado quando Beto chutou uma bola no travessão e, no rebote, Décio Esteves empurrou para as redes.

Perdendo a vantagem do empate, o Estrela Vermelha se abriu para empatar e levou o segundo gol, quando Zé Maria arriscou à uma distância de 14 metros e venceu o ótimo goleiro Milar Yukicevic.

No segundo tempo, o Bangu recuou demasiadamente e o time da Iugoslávia cresceu no jogo. Nos últimos 15 minutos, então, os alvirrubros sequer passavam do meio campo. Porém, a vitória já estava garantida, mesmo com a ausência de Ademir da Guia que, gripado, não pôde enfrentar o mais forte adversário do grupo.

Agora, o Bangu estava na final, marcada para o próximo domingo, contra o Kilmarnock, da Escócia, no estádio Pólo Grounds, em Nova York. Deste confronto surgiria o primeiro clube campeão do mundo.

Os gols

Bangu 1 a 0, aos 15 minutos do 1º tempo - Beto chuta, a bola bate no travessão, quica no gramado. Décio Esteves aproveita que o goleiro Yukicevic está caído para pegar o rebote e fazer o primeiro gol do jogo.

Bangu 2 a 0, aos 24 minutos do 2º tempo - Zé Maria arrisca da entrada da área, chute indefensável, que vai morrer no fundo das redes, ampliando a vantagem.

Escalações

Bangu - Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton dos Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Válter e Beto. Técnico: Tim

Estrela Vermelha - Yukicevic, Sijakovic e Durkovic; Easic, Spajic e Zebec; Milosevic, Maravic, Kostic, Veselinovic e Supic.