Bangu Atlético Clube: sua história e suas glórias

Maracanã, 2 de outubro de 1966

Arte Bangu 2 x 1 Portuguesa-RJ
O primeiro gol do Bangu, marcado por Paulo Borges, diante do goleiro Devito, da Portuguesa.
O primeiro gol do Bangu, marcado por Paulo Borges, diante do goleiro Devito, da Portuguesa.

Líder do Campeonato Carioca de 1966, o Bangu ganhou o direito de fazer o seu jogo no gramado do Maracanã, em plena tarde de domingo, o dia mais nobre do futebol. No entanto, pouco mais de 3 mil pessoas foram prestigiar o alvirrubro no seu encontro com a Portuguesa da Ilha do Governador.

Naquela época, perder ponto para os “pequenos” era inadmissível. Portanto, era vencer a qualquer custo. Daí, a frase de Castor de Andrade, nos vestiários, ao final do jogo, soar natural:
- O ideal é que pudéssemos sempre ganhar de 2 x 1, mesmo jogando mal, como hoje.

O Bangu tinha goleado todos os seus adversários até aquela data. Passara por cima de Madureira, São Cristóvão, América, Campo Grande e Olaria, sem qualquer dificuldade. Porém, quase perdeu um ponto preciso para a Portuguesa.

Logo aos 3 minutos, o árbitro Airton Vieira de Morais ignorou um pênalti de Ari Clemente em Bruno, para sorte do Bangu. Recuperado do susto, o time foi ao ataque e, aos 8 minutos, Paulo Borges aproveitou um lançamento de Cabralzinho e abriu o placar. Parecia o início de outra goleada.

Mas o tempo passou e os gols não saíram. A vantagem de 1 a 0 persistiu até o final do 1º tempo.

Na volta do intervalo, disperso, o time foi castigado com um gol de Marques, que acertou o ângulo do goleiro Ubirajara, logo no primeiro minuto do 2º tempo: 1 a 1.

O Bangu acordou. Aos 20 minutos, Zé Carlos foi derrubado por Lúcio dentro da área. Pênalti que Aírton Vieira de Morais assinalou imediatamente. Os jogadores da Portuguesa reclamaram, mas Cabralzinho foi para a cobrança e... o goleiro Devito mergulhou no canto direito, defendendo espetacularmente. Parecia não ser a tarde dos banguenses.

Os minutos passaram rápidos depois deste pênalti. O relógio do Maracanã apontava 40 minutos, quando Jair lançou Paulo Borges. O artilheiro esperou a saída do goleiro Devito e com um toquinho, colocou a bola no canto esquerdo da meta. Era o gol da vitória mais suada do Bangu no Campeonato de 1966.

O time das grandes goleadas, desta vez, ficou satisfeitíssimo com o placar magrinho...

Ficha técnica

Campeonato Carioca 1966

Classificação