Bangu Atlético Clube: sua história e suas glórias
Escudo Vila Nova-GO 3 x 2 Escudo Bangu
Vila Nova-GO   BANGU
Competição Taça de Ouro - Grupo D - Returno
Local Estádio Serra Dourada
Data e hora Quinta-feira, 21/03/1985 - 21h
Renda Cr$ 23.675.000,00
Público 4.873 pagantes
Árbitro Ângelo Antônio Ferrari
Escudo Vila Nova-GO João Roberto; Meri (Washington), Ronaldo pato, Ademir e Nílton; Nélio, Silva e Héber; Zé Henrique (Dionísio), Bill e Júlio César
Escudo Bangu Gilmar; Velton, Jair, Oliveira e Márcio; Israel, Pingo e Mário; Pedrinho Gaúcho, Fernando Macaé e Ado
Técnico: Moisés
Gols Bangu 1 x 0: Ado, aos 37min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Bill, aos 39min do 1º tempo
Bangu 1 x 2: Ronaldo Pato, aos 40seg do 2º tempo
Bangu 2 x 2: Pingo, aos 38min do 2º tempo
Bangu 2 x 3: Bill, aos 39min do 2º tempo
. . . . . . . . . . . . . . .
Júlio César entorta o Bangu no Serra Dourada: Vila 3 a 2
Fonte: Jornal dos Sports

GOIÂNIA - O Bangu voltou a jogar muito mal e sofreu sua segunda derrota no segundo turno da Taça de Ouro. Desta vez foi para o Vila Nova, de Goiás, no Serra Dourada, por 3 a 2. O time carioca foi entortado pelo ponta-esquerda Júlio César, também conhecido como "Uri Geller" pelos seus dribles desde os tempos de jogador do Flamengo. Ele não marcou gol, mas cobrou com perfeição duas faltas, que obrigaram o goleiro do Bangu, Gilmar, a soltar nos pés dos jogadores do Vila Nova, que transformaram em gol.

Foi uma partida muito ruim, sem técnica e criatividade, jogada pelas duas equipes. Mesmo assim, o jogo agradou pela alternância no marcador. O Bangu abriu o placar aos 37 minutos do primeiro tempo, quando Pedrinho gaúcho lançou Ado, que na saída do goleiro do Vila Nova, tocou para o fundo da rede. Dois minutos depois, no entanto, Júlio César cobrou com violência e efeito uma falta, Gilmar espalmou e Bill completou.

Logo aos 40 segundos do segundo tempo, novamente Júlio César cobrou falta, Gilmar soltou e o zagueiro Ronaldo Pato tocou de cabeça para fazer Vila Nova 2 a 1. O jogo foi se arrastando até os 38 minutos, quando numa bela jogada Mário colocou Pingo em ótimas condições para chutar e empatar o jogo. O Bangu ainda comemorava, quando Dionísio foi lançado, penetrou e tocou para Bill, sozinho, desempatar: 3 a 2. O Bangu ainda tentou igualar o jogo, mas não conseguiu.